O Dia do Meio Ambiente e a importância de se reconectar com a natureza

É uma data para reflexões, ativismo e conscientização, mas o Dia do Meio Ambiente também serve para nos lembrar que nós fazemos parte da natureza.

O que comemorar no Dia do Meio Ambiente? É o que muita gente deve estar se perguntando hoje. E, entre esses, é provável que muitos estejam aflitos ou preocupados. Não é para menos, há muitos motivos para se preocupar. Não é por acaso que o 5 de Junho se tornou um dia de reflexão e de conscientização para a necessidade de protegermos o planeta, o país, o local onde vivemos.

Mas, hoje, neste dia tão importante para quem se preocupa com a questão ambiental, te convidamos a deixar as aflições de lado e, e em vez de falar, procurar sentir.   Como assim? Pare, olhe ao redor, busque a natureza. Ainda que esteja no andar mais alto de um prédio no meio da cidade, rodeado de concreto, busque um jeito de se conectar ao que é natural, vivo, ao que faz parte disso que chamamos de meio ambiente.

Afinal, por que é importante atentar para essa conexão? Para quem estiver se perguntando isso, a resposta é simples: nós somos a natureza. E cuidar da natureza, do meio ambiente, é cuidar da gente. Apesar de ser simples e inegável, nem sempre atentamos para isso.

O Dia do Meio Ambiente nada mais é do que o nosso dia

Se pararmos para analisar, vamos perceber que proteger a natureza, nossos recursos naturais, os outros seres vivos com quem compartilhamos a morada neste Planeta, é também cuidar da gente, da nossa sobrevivência. O 5 de junho também é nosso dia, pois estamos conectados a tudo o que existe. É assim que pensa a arquiteta paisagista Gabriela Pizzetti, moradora de Nova Petrópolis (RS). Para ela, o Dia do Meio Ambiente “é tão importante quanto qualquer outro dia. Porque é a cada dia que temos a oportunidade de olharmos e sentirmos a natureza que somos”.

Citando o artista e arquiteto austríaco Friedensreich Hundertwasser (1928-2000), que defendia que cada ser humano possui cinco peles (nossa epiderme, nossas roupas, nossa casa, o ambiente onde vivemos e o planeta Terra), Gabriela nos lembra que tudo o que está vivo no Universo está conectado, interligado. “Nós, como animais, vivemos nesse ambiente, que nos sustenta como uma de nossas peles. Então, se alimento esse imenso planeta-jardim, também alimento meu jardim interno. E vice-versa! Ambos são fonte de saúde, sabedoria e amor”, aponta.

Reconectar-se é preciso

Muita gente não entende quem não considera a proteção do meio ambiente e a preocupação com questões ecológicas temas importantes. Sim, concordamos que é difícil compreender quem acredita que áreas verdes e um curso d´água não farão falta para a nossa sobrevivência em algum momento. Mas, é preciso olhar além. Há ignorância? Sim. Falta de informações? Sim. Mas, há também – e principalmente – desconexão.

E não é difícil se desconectar. A rotina do dia a dia, o concreto, os boletos para pagar, aquela demanda urgente para cumprir. A toda hora existe algo que nos adormece para o entendimento de que as áreas verdes, a vida daquele rio, o canto dos pássaros ao longe, também são necessários à nossa existência tanto quanto o salário no final do mês ou aquele projeto importante que precisa ser finalizado.

Às vezes, até mesmo quem sabe que é preciso proteger a grande casa onde vivemos, que conhece a importância do Dia do Meio Ambiente, acaba se desconectando. Contudo, sempre é preciso voltar. Consultor em sustentabilidade, Arthur Rancatti, fala sobre meio ambiente praticamente o dia todo. Vivendo na maior cidade de Santa Catarina, Joinville, uma cidade industrial, sabe o que fazer quando sente que é preciso se reconectar.

Arthur Rancatti

“Quando quero estar perto da natureza de uma maneira mais forte, geralmente procuro fazer uma trilha, acampar e ir para perto do mar. O mar me traz essa conexão com o todo, porque as águas ligam tudo”, comenta Arthur.

Também atuando com sustentabilidade e atento às questões ambientais do planeta, o sócio de Arthur, Gustavo Ritzmann, é outro que procura se afastar da cidade e ir em busca de paisagens naturais quando tem necessidade de lembrar que faz parte da natureza. “Procuro visitar parques, praias, fazer trilhas, cachoeiras. São atividades que me conectam novamente, que recarregam as energias e dão um novo gás”, explica.

Gustavo Ritzmann

E quando não for possível sair da cidade e estar em paisagens naturais mais afastadas, tente ao menos colocar os pés na terra. Ou na grama do jardim do escritório. Sinta o caule da primeira árvore que vir. Ou simplesmente olhe para o céu. E olhe para você mesmo. Não estamos tão distantes, não é mesmo?

E se você leu este texto até aqui, agora queremos saber: o que o Dia do Meio Ambiente significa para você e o que você faz quando quer se reconectar com a natureza? Conte para a gente nos comentários!

AUTHOR

Ciléia Pontes

All stories by: Ciléia Pontes
Comentário
  1. Nossa! O dia do meio ambiente me estimula a me preocupar ainda mais com ele, preservando o. E busco contemplar a natureza no cotidiano urbano. Seja na observação de um pássaro, seja numa praça com ar fresco. Porém, fazer trilhas e o contato com o mar me fazem muito bem.

Deixe uma resposta