maio, 12 By 0 comentários
Mães empreendedoras sustentáveis: conheça um pouco sobre o que move uma das criadoras da Beegreen

Em nome das mães empreendedoras da Beegreen – Sustentabilidade Urbana, a Keep Eco homenageia todas as mães que trabalham em prol do meio ambiente.

Jéssica com a filha Alice

Um futuro melhor para os filhos, com meio ambiente saudável e recursos naturais protegidos. É isso que toda mãe quer, acreditamos.  Para além de querer, algumas mães resolveram se envolver diretamente na busca de soluções para tornar esse futuro possível não só para seus filhos, mas para as futuras gerações. Neste Dia das Mães, a Keep Eco quer homenagear, de forma especial, todas as mães que estão colocando a mão na massa para deixar não só um planeta melhor para todos, mas também filhos melhores para o nosso planeta, como diz um famoso ditado muito compartilhado na web.

Para mostrar um pouco do que fazem milhares de mães mundo afora em prol do meio ambiente, conversamos com a Patricya Bezerra, 34 anos, uma das criadoras da Beegreen, marca de canudos reutilizáveis de aço inox. Junto com a sócia Jessica Pertile, 31, a mãe de dois meninos (um de 6 anos e o outro com menos de um mês de vida) investe, desde 2016, em um empreendimento que quer ajudar a diminuir o plástico, especialmente o de uso único, no planeta.

A empresa criada e administrada pelas duas mães (Jéssica tem uma filha de 7 anos) já é líder do mercado nesse segmento e, além de comercializar os canudos, investe pesado em conscientização ambiental, focando esforços em mostrar para as pessoas a importância de cuidarmos bem do lugar onde vivemos. Leia a entrevista que fizemos com a Patricya a seguir:

Keep Eco – O que veio primeiro: maternidade ou empreendedorismo?

Patricya com os dois filhos

Patricya –  Foi a maternidade. Eu já tinha o desejo de empreender na área de sustentabilidade, de criar uma empresa para diminuir o plástico no Planeta, mas acabou caindo no esquecimento quando estava fazendo faculdade e trabalhando em outras empresas. Quando entrei de licença maternidade do meu primeiro filho, essa vontade veio à tona. Já a Jéssica, minha sócia, ela trouxe consigo o empreendedorismo da família e começou a realizar já na faculdade de Biologia.

Keep Eco – Por que empreender um negócio sustentável e qual a influência da maternidade nessa escolha?

Patricya – Eu acredito que cuidar é intrínseco da mulher.  A vontade de mudar o planeta sempre foi o objetivo comum entre nós duas, mas… com a maternidade “essa vontade” fica muito mais forte.  É muito triste pensar que nossos filhos e netos não poderão desfrutar das belezas naturais que visitamos quando criança, os alimentos saudáveis que nos eram disponíveis… cabe a nós preservarmos a natureza, é responsabilidade da nossa geração.  É essa força que nos move.

Keep Eco – Como você imagina o futuro dos teus filhos neste mundo?

Patricya – Fala-se que em 2050 teremos mais plástico do que peixe nos oceanos. Esperamos que isso não aconteça, pois não teremos um futuro promissor. Para ir de frente aos assombros deste triste cenário, criamos a Beegreen e outras empresas foram criadas, como a Keep Eco, para trazer soluções e sustentabilidade ao meio urbano e tentar mudar nossos hábitos nocivos ao planeta. É por conta deste movimento que acreditamos na mudança da nossa geração e das futuras, precisamos acreditar.

Keep Eco – Como você procura mostrar a sustentabilidade para eles?

Patricya – Somos ativistas nesta área, eu trago isto desde a infância…  as práticas sustentáveis fazem parte do cotidiano, como por exemplo a compostagem caseira, o não uso de plásticos descartáveis. A brincadeira preferida da Filha de Jéssica é coletar micro lixo em qualquer lugar que ela vá, parquinho, parques, praias, o lixo não passa despercebido aos olhos dela. Assim como meu filho, em nossos passeios, ao tomar um suco, ele já pede o canudo de inox da bolsa, e quando se depara com algum plástico descartável ele sempre pergunta o porquê de usarem se não pode (bonitinho). Outra prática que tanto a pequena da Jessica quanto o meu adoram é a compostagem caseira; as minhocas já fazem parte da família e precisam ser alimentadas diariamente.

Keep Eco – Como teus filhos te inspiram no dia a dia?

Patricya – Os nossos filhos nos inspiram muito. Uma vez o meu filho me perguntou: mas mãe por que a gente não deixa os animais em paz? Foi uma pergunta muito forte. Por essa pergunta, atitudes e comentários deles vejo que, eles vêm com uma percepção diferente da nossa, mais consciente.  Vejo isso em várias crianças, a maioria que eu conheço não toma refrigerante, boa parte não gosta tanto de doce, tem um respeito lindo pelos animais  e tem uma compreensão da realidade do lixo no planeta. Eles estão vindo com uma consciência muito bacana. Então, com certeza eles nos inspiram. Eu e a Jéssica somos de uma geração que criou essa consciência por educação, eles não, eles já nascem com isso, é incrível, é lindo!

Keep Eco – O que você vê em você como mãe que tenha herdado da sua mãe?

Patricya – Fui criada pela minha avó e mãe em Maringá. Na infância vivenciei costumes antigos que hoje estão na moda, como compostagem que, minha avó chamava de adubo, sabão caseiro, hidratação de cabelo era feito com abacate, tudo isso gerando o mínimo possível de resíduos. Minha avó pediu permissão para o dono de um terreno baldio para fazer uma horta. Foi a primeira horta comunitária que vi na vida. Já Jéssica cresceu inspirada pela família folha aqui em Curitiba, desde pequena junto com sua família viu a importância da separação de resíduos, e essa educação.  Outra herança visível em nós é o espírito empreendedor, isso com certeza é uma das heranças familiares mais valiosa em nós.

Keep Eco – Qual teu conselho para as mães que também querem empreender em um negócio sustentável?

Patricya – A sustentabilidade é uma área vasta, não se ao setor de produtos ecológicos, mas todos os setores demandam mudança para a sustentabilidade. As indústrias e seus produtos ofertados no mercado precisam de uma mudança… bom seria se tendessem para mais ecológicos e amigos do meio ambiente. Com isso, em qualquer setor que essa mãe atua, pode ser trabalhado e melhorado por ela para uma ótica sustentável. Outro conselho que podemos dar é acreditar e ter fé em si mesma e que se organizem, com organização e persistência ninguém nos segura.

Se você quer conhecer um pouco mais sobre o trabalho das mamães Patrícya e Jéssica, acesse o site da Beegren e vejam como contribuir para um planeta mais sustentável não só para esta, mas também para as futuras gerações.

AUTHOR

Ciléia Pontes

All stories by: Ciléia Pontes

Deixe uma resposta