nov, 5 By 0 comentários
Comece aos poucos e crie metas – para uma vida lixo zero sem cobranças

Você já se sentiu culpad@ quando teve que utilizar um utensílio plástico, mesmo não querendo? Já passou sede para não pegar aquele copinho descartável em uma reunião?  Ou deixou de comprar a sua fruta preferida porque ela estava envolta em plástico filme? Pois saiba que na caminhada para um estilo de vida “lixo zero” essas situações são bastante comuns.

Quando paramos para olhar o mundo real,  um passo para fora do nosso “programa para uma vida sustentável”, percebemos que atitudes como as citadas acima são um pouco exageradas ou até extremistas para as vistas de uma sociedade programada para funcionar no modo automático e sem consciência sobre o impacto do consumo individual. O comportamento vigente está firmado no modelo de descartabilidade. São itens tão práticos, tão limpinhos, tão assépticos e também tão efêmeros!

E é justamente esse o rompimento de padrão que estamos buscando atingir com a nossa fala, mas principalmente com a nossa atitude. No belo dia em que nós despertamos para essa causa e percebemos que ela pedia a nossa atenção, passamos a refletir, repensar, reduzir, reutilizar, reciclar, errezar!  Todos os erres, grandes e pequenos erres. Eles passaram a fazer parte do dia a dia e das tomadas de decisão sobre onde e de quem comprar, onde comer, como substituir, como descartar.

Então quando chegar aquele momento em que você precisa dizer um SIM ao plástico de uso único, lembre-se de todas as vezes que já o negou e o quanto já evoluiu até aqui. Lembre-se de quantas pessoas você já foi um exemplo e inspirou para reduzirem o consumo de plástico. Lembre do seu amigo que aprendeu a fazer compostagem com você e depois disso ele nunca mais jogou casca de banana na lixeira comum. Isso é valor, é atitude positiva no mundo. E para aquele item que você precisou dizer um SIM vai representar muito pouco no seu consumo total de descartáveis, porque esse não é o seu estado normal. Por isso, relax!

E como ir ainda mais longe? Se você já conquistou algumas mudanças, mas sabe que pode ir além e quer chegar ao próximo nível, olhe para a sua vida, perceba também quem lhe inspira. Qual é a frequência que você retira o lixo e qual o tamanho da sua lixeira? Isso é uma métrica interessante. Quais são os itens que ainda fazem parte da sua rotina e você nunca imaginou que tivessem substituição? Você já tem a própria composteira e um vazinho de temperos? Como está o seu guarda-roupas? Quais são as marcas que você financia? Como está a sua alimentação, a sua saúde, os seus relacionamentos?  A nossa vida não é representada por um fator isolado e sim por todo o conjunto.

Mudar aos poucos e de forma constante é um caminho assertivo para grandes conquistas. Por isso crie algumas metas, faça testes de uma semana, experimente o minimalismo – conheça o minimalismo.  Consumo consciente não é deixar de consumir, mas consumir com qualidade.

Que você seja gentil consigo mesm@ toda vez que precisar dar um SIM, ele não define quem você é, ele apenas lhe traz para a realidade de um mundo que ainda está engatinhando e que precisa da sua ajuda para crescer.

AUTHOR

Carla Viero

All stories by: Carla Viero

Deixe uma resposta